Sem El Niño e La Niña, verão 2020 terá mais chuvas e temperaturas amenas.

Sem El Niño e La Niña, verão 2020 terá mais chuvas e temperaturas amenas.

O verão 2019/2020 vai ser menos quente! A falta dos fenômenos oceânicos-atmosféricos El Niño e La Niña, que ocorrem na porção central e leste do oceano Pacífico Equatorial vão interferir diretamente na chuva e temperatura do Brasil e de outros países da América do Sul.

A temperatura a água do oceano Atlântico, que banha toda a costa brasileira, vai influenciar no comportamento da chuva e da temperatura nessa temporada.

“Houve grande resfriamento na maior parte do Atlântico Sul entre a costa de Santa Catarina e do Rio de Janeiro. Nesta situação, as frentes frias se tornam mais lentas e com maior potencial de chuva no continente. No verão, essa é uma situação bastante favorável para a formação de Zona de Convergência do Atlântico Sul”, explica a meteorologista Patrícia Madeira.

A ZCAS é um dos principais sistemas meteorológicos do verão no país e é responsável por grande parte do total de chuva da estação, principalmente no Sudeste e Centro-Oeste. Ainda segundo Patrícia, o ponto de parada das frentes frias é o estado do Rio de Janeiro, sendo facilitada a ocorrência de chuva nas cidades fluminenses.

Sendo assim, este verão promete mais chuva do que o normal e pode ocasionar deslizamentos de encostas, já que os solos estarão com bastante água acumulada nos meses de janeiro e fevereiro de 2020, devido a chuva volumosa da segunda metade da primavera deste ano, que caiu com maior frequência e forte no mês de novembro e segue durante dezembro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com

13 + dois =